Thursday, March 24, 2011

Been There Done That [Cut Copy]


A morte da Elizabeth Taylor, a queda do governo e os Cut Copy no Coliseu de Lisboa. Um dia cheio. Enquanto o primeiro ministro se demitia ainda o Coliseu estava a meio gás e só se compôs à hora que o ex-trio subiu ao palco. Sim, porque não é só na idade que estes meninos de Melbourne crescem... Eram 3 e agora são 5 em palco, o que leva a um acréscimo instrumental muito significativo, principalmente na percussão que é agora muito mais presente. Entraram em grande com Noboby Lost, Nobody Found do aclamado In Ghost Colours que, diga-se em abono da verdade, continua a ser a estrela luminosa da já consistente carreira dos Cut Copy. Os temas deste álbum foram mais vividos do que qualquer outra e é compreensível.

Dan afirmou, e com razão, que este era o primeiro concerto de "sala" da banda em Lisboa, já que o do Lux foi um concerto de "club", mas é notório que esta é uma banda-produto dos festivais não só pela postura de palco, em constante extâse, mas também pela própria duração do espectáculo. Hora e 10 minutos denota o pouco à vontade num palco próprio e pouco donos do espectáculo. Fruto de quem está mais habituado a partilhar o "tempo de antena" e a abrir caminho para os "cabeças de cartaz". Será a nova geração neofestivaleira, que se prepara e nos habitua a concertos pequenos mas mais intensos?!

Teorias à parte, Zonoscope, o álbum "à prova" revelou-se um trabalho de continuidade, com mais banda, mais orgânico seguindo a receita de refrões catchy e repetidos. Ao vivo resulta bem e apesar dos temas deste álbum não terem sido tão vividos, não significa que não tenham ultrapassado a prova, agora só falta consolidar! A simpatia da banda ajuda à festa, mas o público português não me pareceu à altura, vibrante sim, mas pouco entusiasta como o conhecemos apesar de ter sido elogiado pela banda. Talvez a Quarta-Feira à noite não ajude, vamos acreditar que é isso! Os braços constantemente erguidos de Dan dão o mote, a música faz o resto... é só abanar o corpo ao som e ao ritmo da tecnologia em palco. Não tem nada que enganar, são só Lights and Music!

Cut Copy, Corner of the Sky




Local: Coliseu dos Recreios
Data: 23 de Março 2011

1 comment:

jagga nathan кешин said...

a outra estava melhor

ou seja o tempo azeda as coisas