Thursday, October 30, 2008

X Ray


Talvez eu não tenha falado ainda aqui no Xukebox de uma grande pancada que tenho pelo jazz. Há alturas em que estou mais próximo deste género musical e outras em que nem por isso, mas volto sempre, e em força, a audições contemplativas de velhos e novos discos dentro da música jazz .

A razão que me leva a falar do Jazz hoje não é por estar numa dessas fases “jazísticas”, porque não estou. Pareceu-me apenas uma forma fixe de introduzir um músico que, não sendo um artista do puro jazz, é um génio no que toca a reunir talentos e, com eles, fazer uma abordagem moderna e muito contemporânea ao jazz, classificada no género, e de forma altamente consensual, como “nu jazz”. Misturando bossanova, jazz e acid jazz, o senhor de que vos falo chama-se Nicola Conte, é italiano e, além de um DJ mediano – já o vi a “empurrar discos” e está longe de ser um fenómeno – é também patrão da editora “Schema”, que muito tem divulgado o “acid jazz” e o “nu jazz”.

Conheci a música do Nicola Conte quando ele editou aquele que considero um dos melhores discos de 2004, não pela sua editora “Schema”, mas sim pela Blue Note, a mais prestigiada editora de jazz do mundo, o “Other Directions”. Penso que este foi o momento de consagração de Nicola Conte no belo mundo do jazz.

Guitarrista da sua banda, não é um grande executante das guitarradas. Tive o prazer de o ver tocar com a banda na Aula Magna em 2005 e no Casino de Lisboa em 2006. O espectáculo na Aula Magna foi memorável pela qualidade da prestação de todos os músicos envolvidos, pela pureza do som e pelo ambiente criado naquele espectáculo.
Como vos digo, Nicola Conte não é um grande instrumentista mas tem uma capacidade incrível de reunir grandes talentos, uma habilidade na composição e nos arranjos fora de série e, “last but not least”, um sentido estético muito acima da média.

Fica também a dica para o irem ver na Aula Magna, apresentando o seu novo álbum “Rituals”, no dia 5 de Dezembro deste ano. É coisa para valer mesmo a pena.

É a faixa “Like Leaves in the Wind”, deste novo trabalho, que vos deixo para audição, aqui no Xukebox.

Nicola Conte - Like Leaves In The Wind

2 comments:

Alminha Mariana said...

Respect, Signor Conte! Sou pessoa para ficar a ouvir esta música durante horas!

Anonymous said...

Mas antes do Conte já tinhamos o "nosso" Shegundo Galarza!!! Vamos lá prestar as devidas homenagens ao compositor e ferveroso interviniente do easy listning português dos anos 60! Ele há mais. Dêem uma escutada na compilação "Um Cocktail Estereofónico" da NorteSul. Vale bem a pena. Já agora, acompanhem a audição com um Vermut bem gelado com uma casca de limão...