Wednesday, October 19, 2011

Cartas do Anónimo

- Mas, com franqueza, essa tua observação não tem lógica nenhuma. Senta-te lá aqui ao meu lado para me explicares com rigor que ideia é essa. Sim, agora que estás bem instalado, volta lá a dizer-me porque é que não és capaz de vencer esse teu medo. Pois exactamente! A tua questão carece de razoabilidade. Além de que, mesmo morrendo amanhã, as pessoas vão-se lembrar de ti por tudo o que tu já fizeste na vida. Mas não têm que ser coisas coisas, materiais, palpáveis. Tu que já tanto fizeste pelos meus sentimentos, tens dúvidas do que és capaz? E pelos dos outros também! Isso do azar é uma coisa aleatória. O que te aconteceu naquele dia pode acontecer a qualquer ser vivo. Não é nada contra ti. Bem se continuares a insistir nessa ideia descabida acabas por te mentalizar disso mesmo. A não ser que seja aquilo que tu queiras. Do quê? Ora que confusão! Até eu, que sou uma pessoa atenta já estou a ficar meia perdida nas tuas observações... É escusado tentares imaginar o que te vai acontecer amanhã na audiência. Se é um crime aquilo que tu fizeste? Achas que teres nascido foi um crime?

The Logical Song, Supertramp

1 comment:

Leididi said...

ahhh gosto tanto desta música. Havemos de a cantar em karaoke.