Wednesday, September 14, 2011

Cartas do Anónimo


Quem já o fez diz que o estomago sobe à cavidade oral e lá fica colado até chegar a gravidade. Não é o tempo que conta. São os sentidos. Uma bolacha Maria é suficiente para que os açúcares não desçam abaixo de zero. Tudo o resto sairá na descida. Não é a velocidade. São os sentimentos. É o mais próximo que imagino do infinito. Seja o infinito o espaço onde as coisas continuam sem parar. Onde os tamanhos são tão relativos que se perdem na incapacidade de justificarmos o onírico. O Manel é corajoso. Mas já o era antes de saltar. Aquele mergulho foi apenas mais um, só que desta vez ele não se esqueceu do para-quedas...

Future Islands, Long Flight

No comments: