Saturday, April 2, 2011

Discóbolo

Os escoceses Cocteau Twins foram um grupo cujo distinto som etéreo praticamente definiu a imagem enigmática da editora 4AD. Originalmente formada pelo guitarrista Robin Guthrie e pelo baixista Will Heggie, e depois completada com namorada de Guthrie, Elizabeth Fraser, a banda das canções sem letra nem língua são um legado fundamental na construção do panorama musical alternativo dos anos 80.

Por incrível que pareça, foi já há praticamente 30 anos que os Cocteau Twins lançaram o seu primeiro álbum. Ouvir hoje a última reedição de Garlands, é quase um exercício de magia. Chega mesmo a ser difícil acreditar que eles continuam a ser uma forte influência sobre diversas bandas indie (com desejos dream-pop de estirpe gótica). Já lá vão 30 anos! Mas Garlands continua a ser, indiscutivelmente, uma gravação emblemática do enraizamento da música gótica, algures entre o sim e o rumo ("Blood Bitch") e as evidentes afirmações de talento que os colocariam para todo o sempre para numa posição de longevidade interminável ("Wax and Wane"). Este influente registo é um exemplar de autêntico deleite para os interessados no nascimento da música obscura e enigmática. A presença desconcertante da máquina eléctrica omnipresente. O baixo verdadeiramente assumido na direcção da música. "Shallow Then Halo" é mais uma viagem em silêncio, enquanto os enervantes dramas góticos da aparente separação entre o homem e o mundo reverberam nos ecos vocais de Frazer, que faz da sua voz um instrumento de influência primordial no som dos Cocteau Twins. A partir do momento em que Garlands se torna assunto para uma Peel Session, os boatos acerca da banda começam a ser ouvidos a um nível sem precedentes. É evidente, porém, que o grupo tinha consciência que teria que continuar a desenvolver a sua criatividade muito mais além para alcançar o sucesso a longo prazo. Não obstante, e esta é apenas a minha modesta opinião, este álbum é uma obra insubstituível e inigualável. Mais um dos discos que fez e continua a fazer história na história da música...



Cocteau Twins, Garlands

2 comments:

Longshot said...

Só te tenho a agradecer por me teres dado a conhecer esta excelente banda à uns anitos atrás ! Victoria Lands e Heads over Heals estão no meu top Chill Music Albuns ! Aquele []

ANÓNIMO said...

É sempre bom ver-te por perto... Aquele ainda maior!