Wednesday, April 6, 2011

Cartas do Anónimo

Nem sempre estamos da melhor forma. Há vezes que nos esquecemos dos cotovelos em cima da mesa. Outras vezes não esperamos que os outros acabem de falar para nos darem a vez. Alguns dirão que é tudo uma questão de moral. Se bem me lembro, ainda cheguei a ter umas aulas de religião e moral no preparatório. Mas não me lembro absolutamente nada do professor falar sobre moral. Já de religião não posso dizer o mesmo. E como já todos nos apercebemos, a religião não é garantidamente uma questão de moral. A moral é outra coisa. É tudo menos uma questão. É um statu quo. Uma constante, em qualquer altura da existência humana. E se houve alguém que definiu o prolongamento lógico da moral, essa pessoa foi Bertrand Russel. No seu decálogo, construido à semelhança do decálogo cristão, este homem de idéias brilhantes diz, entre outras coisas: "Não tenhas medo de possuir opiniões excêntricas, pois todas as opiniões hoje aceites foram um dia consideradas excêntricas". Pois é. Afinal não nascemos só para agradar...

Sound Team, Born To Please

1 comment:

Antígona said...

De resto, pouco avançam os que se alimentam dos agrados alheios...
:):)