Wednesday, December 1, 2010

Cartas do Anónimo


E se me saísse o Euromilhões? “Olha, saiu-te o Euromilhões”! Moedas de ouro e cheques sem fim. Se me saísse a sorte maior? “Ena pá, que sorte tu tiveste! Mesmo muita sorte”… Nem barcos nem carros, só sorte. Chave fixa ou por acaso? Não tenho uma chave fixa mas tenho alguns números que por serem meus os estimo muito, somente por isso. Um deles é o dia em que nasci. “Sim senhor, és um rapaz de sorte”. Tentar ter mais sem nada fazer é quase tão inverosímil quanto achar que vamos ter sempre a sorte ao nosso lado. Mas é a jogar que levamos a vida em diante. Apostar o futuro, num minuto, sem pensar. “E agora, o que vais fazer a tanto dinheiro”? Faço um pacto com Cronos e adio a minha ida. Se são milhões que deseja, então serão milhões que lhe darei. Escoo toda a minha riqueza apenas para ter mais tempo e olhar o que sei bem querer. Nem barcos nem carros, só sorte. “Aproveita bem! É uma vez na vida”…


Destroyer, Looter's Follies

No comments: