Monday, December 20, 2010

Been There Done That


Congratulations, MGMT

The youth is starting to change. Foi assim que os MGMT entraram em palco no passado Sábado, no Campo Pequeno. Talvez não seja por acaso. Talvez a juventude esteja mesmo a começar a mudar. Depois de dois álbuns editados não seria de esperar que o Campo Pequeno estivesse tão composto. E a média de idades não era muito diferente da própria idade dos intervenientes, o que só prova que sabem fazer música para a juventude.

Resolvi dar uma segunda oportunidade aos MGMT. Vi-os pela primeira vez há dois anos, ainda o sol raiava na tenda secundária do Optimus Alive! e desiludiram-me fortemente. Sem qualquer presença, a assassinar os temas que ainda estavam fresquinhos e são tão bons. O que vi no Sábado foram uns MGMT mais crescidos, com mais “estrada”, com mais algum conhecimento de público, mais banda.

Apesar do pobre alinhamento – despacharem os singles de sucesso sem deixarem nenhum para o fim fez com que a sala começasse a esvaziar antes do tempo – o concerto foi psicadélico qb. Digamos que “Congratulations” ao vivo é bem diferente de “Oracular Spectacular” e as diferenças de som são notórias. Se nos temas do primeiro trabalho as sonoridades são muito mais epilético-eléctricas, os temas do mais recente LP são uma viragem clara ao rock também ele psicadélico de influência clássica. As passagens não foram meigas, mas o público também não ajudou. Nunca tinha visto uma audiência portuguesa tão amorfa… Mesmo sendo a banda pouco comunicativa, costumamos ser muito mais entusiastas do que aquilo que se viu. À excepção da explosão histérica aos primeiros acordes de Kids, a audiência pouco se fez ouvir ou mesmo sentir. Mais uma vez, será esta juventude diferente da nossa? O facto é que hoje em dia há muitos mais concertos do que nós tínhamos quando éramos mais novos… O entusiasmo seria provavelmente diferente…

O som acaba por ser contagiante, as imagens ajudam e o concerto é tudo menos entediante. Prova superada para os meninos de Brooklyn que, apesar do cansaço de fim de tour, ainda conseguiram elogiar o público e desejar um feliz natal bem a estilo próprio. Nota positiva para um “Congratulations” mais apelativo ao vivo do que em casa e um ponto a mais na jovem carreira da banda.

Local: Campo Pequeno
Data: 18 de Dezembro 2010

MGMT, Congratulations

3 comments:

Lek said...

Bem, prefiro mil vezes a audiência portuguesa amorfa do que aquela das palminhas ritmadas ao som da música e por tudo e por nada que não deixam ouvir patavina ;)
Embora eu ache que no caso dos MGMT o povo estava era mais em transe pelo espectáculo em palco e porque francamente ainda não teve tempo de digerir os temas do disco novo.

Frf said...

Não concordo. O concerto do Alive foi bem melhor e, ao contrário do que diz, já nessa altura havia banda e forte presença! veja o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=BhYagamkWWM&feature=related

Ontem sim, foi um concerto morto. Adoro a banda, gostei muito de os ouvir mas achei-o 'low cost' e sem força.

ANÓNIMO said...

Aqui o Anónimo, por preguiça ou talvez mais por reorientação de prioridades, não pode assistir à actuação. Não acho muito sinceramente este último álbum tão surpreendente quanto o "Oracular". Talvez foi por isso que não fui vê-los ao Campo Pequeno. Mas acho que os MGMT têm todas as condições para dar um concerto sem recorrer a artifícios visuais e cenários dispendiosos. Por mim até os podia ver na ZDB. Chegava e bastava.