Wednesday, March 17, 2010

Been There, Done That | Florence and The Machine


Graciosidade jovial em tons ruivos

Florence and the Machine enfeitiçou ontem a Aula Magna. Semblante sensual de túnica branca e esvoaçante, a ruiva entrou em palco de mansinho para à terceira canção atingir o ponto de ebulição. Foi um instante até os lugares doutorais serem invadidos pelo público ávido de agitação. O pedido foi da cantora, a magia espalhou-se e ninguém mais se sentou. Daí até estarem todos aos saltos foi um pulo!

Um concerto extremamente teatral com uma preocupação cénica fora do comum, mas auxiliada pela graciosidade de Florence que entre momentos de introspecção rompia aos saltos deixando o público em êxtase. Palmas não faltaram e grandes momentos também não. Desde a apresentação de uma música nova “Hardest of Hearts” ou a excelente encenação de “The Drumming Song” até às palavras simpáticas em português com a tradução espontânea de wonderful em “bué de fixe”, Florence encantou os portugueses que desde ontem já a consideram uma diva.

A voz da cantora já a sabíamos potente mas ao vivo provou ser o verdadeiro motor das suas canções. Voz sólida, vibrante sempre afinada ecoou na Aula Magna que, aliada a uma presença forte, carismática e muito participativa confere-lhe agora um lugar ainda mais destacado no mundo da música alternativa. O álbum Lungs, o único até agora, foi muito bem revisitado ficando para o fim os óbvios “The Dog Days Are Over” e o “You Got the Love” que mesmo sem o remix dos XX não deixou de fazer furor. Obviamente os elogios a nós são sempre bem recebidos e às vezes até exaustivos!

Aprovada com distinção, longe vão os tempos áureos de Fiona Apple ou mesmo Tori Amos, Florence e a sua máquina, ora torácica, ora instrumental provaram em todo o seu esplendor que não foi por acaso que nasceu uma nova estrela! Portugal foi mais uma vez a cauda de uma digressão que correu a Europa, mas valeu cada minuto até no momento em que a cantora nos fez saltar depois dela, qual criança de 12 anos. O entusiasmo foi dela mas também nosso porque bons concertos são sempre uma dádiva e a Florence do pé descalço não desiludiu nem um bocadinho.

Estamos conquistados, e agora? A expectativa é sempre a mais difícil de gerir. Um novo álbum é agora a prova de fogo da ruiva inglesa que desta vez tem os olhos postos nela. E tem que os fazer brilhar! Raise it up...

Florence and The Machine, Rabbit Heart (Raise it up)


Local: Aula Magna
Data: 16.03.10

4 comments:

looking4good said...

Vim cá parar e como achei o blog interessante votei nele no Superbock blog awards para a categoria de música. O meu concorre na categoria generalista, se achar que ele merece um voto fico grato. Uma boa semana com flores, sorrisos, música e ...poesia

Neni said...

Oh que inveja, Mariana.
Gostei mto do teu "relato", faz-nos viver um bocadinho o momento sem ter lâ estado.

Andreia said...

Foi realmente espectacular!!!

e acho muito bem que tenhas postado...;)

a gaija trendy said...

Considero que houve excesso de palminhas...