Saturday, October 17, 2009

Guest Box

O espaço que se segue é da inteira responsabilidade de Matt


Olá a todos.
Antes de mais obrigado pela oportunidade que me deram de esboçar aqui uma escolha musical. De todo a escolha que vos trago aqui foi consensual com todos os meus neurónios. As hipóteses eram muitas. A quantidade de sonoridades que me passa pelos ouvidos fizeram jus à complicação da escolha.

A realidade é que nos últimos anos, poucas bandas me têm feito saltar da cadeira. A música anda com etiquetas pobres e as bandas assumem deliberadamente clichés desde os primeiros sons que libertam cá para fora. Tentei intrinsecamente lembrar-me de alguém que fizesse e tivesse o brilhantismo de misturar influências pessoais com toques de magia, criatividade e talento.
O “jovem” que vos apresento (se é que preciso de o fazer), chama-se Matthew Herbert. Um homem do experimentalismo electrónico, Matthew Herbert utiliza os sons mais triviais do dia-a-dia e utiliza-os nas suas composições. Sons de carros, escovas de dentes, comboios, dentadas de pessoas em maçãs, etc. Toda esta irreverência musical, alia-se a um peculiar house minimal que só ele sabe fazer.
Como forma de distinção de alguns métodos de trabalho, Herbert criou alguns alter-egos, alguns bem conhecidos tais como Doctor RockIt e Radio Boy. Entre todos, apenas uma ligação é certa, a sua esposa Dani Siciliano participa em basicamente todos os seus trabalhos, dando voz ao house de Herbert.
Como não bastasse, a paixão de Herbert pelo jazz, levou-o a convidar um grupo de amigos músicos e a formar a Mathew Herbert Big Band. Distanciando-se da procura de sons e sim preocupando-se com a gravação e interpretação dos sons, Herbert inicia um processo de maturação musical e dá origem a verdadeiras obras-primas em palco.
O vídeo que vos apresento é exactamente de Matthew Herbert e da sua Big Band. Não deixem de ver e ouvir outros temas que pela internet divagam, são todos dignos de se ver. Este é só um exemplo de um deles que escolhi por contar com a participação de Dani Siciliano:

Matthew Herbert Big Band, Foreign Bodies



Abraço a todos.
Matt aka Lazy

2 comments:

PWFH said...

Não conhecia isto. Gostei mesmo muito! Obrigado.

Vou à procura do resto.
Abraço

NuNo said...

Ao vivo foi das melhores coisas que vi! Qualquer coisa do outro mundo e daqueles concertos que se guarda o bilhete para recordar o momento!
Novos e velhos, todos aos saltos :D
SIMPLY GREAT