Wednesday, June 24, 2009

Cartas do Anónimo

Hoje, sem grandes expectativas, abri o correio electrónico e entre burocracias e anúncios ilegais deparei-me com uma sugestão enviada pela minha sobrinha.

Apreensivo, submeti a dica à consideração sem saber muito bem o que iria encontrar. Podia estender-se desde o punk-rock à pop, passando pelo R&B e quem sabe pela electro-pop. Passadas duas audições, com muito orgulho e um espanto considerável, apercebi-me que: Eh pá, ou eu estou a ficar muito velho ou a miúda está a tornar-se uma croma da música!

Curiosamente, e ao fim de mais duas audições, cheguei à brilhante conclusão de que as duas apreciações eram tão válidas como incontornáveis. Aliás, volto a afirmar que a doença da música é tão genética como a cor dos olhos ou o mau feitio ao acordar (bem e em relação ao envelhecer nem vale a pena falar).

Este novo agrupamento oriundo do norte do País de Gales mudou-se para a cidade de Londres e constroi uma sonoridade que orbíta bandas como os Yeah Yeah Yeahs, Breeders, ou Sonic Youth. Mas mais importante que o enquadramento curricular do grupo, interessa exultar a paixão pela música que a nova geração começa a demonstar. Os miudos que pensavamos adormecidos nos desenhos animados e que subitamente nos fazem lembrar que o tempo não pára...

O Anónimo confere. De pequenino se torce o pepino.

The Joy Formidable, Whirring


PS: E para não pensarem que agora ando a explorar os mais novos, aqui vos deixo um tema dos Howling Bells que em tudo complementa esta última descoberta. Até para a semana.

Howling Bells, Low Happening

8 comments:

Mariana said...

Sobrinhas ao poder! Eu também tenho duas sobrinhas que são um orgulho! Uma, com 4 anos já cantava o Mr. Brightside de cor. A outra, de 13, para além de gostar dos clássicos, já descobre o seu próprio caminho pelos meandros das notas musicais.

É bom saber que quando estivermos velhos e cansados (vocês primeiro que eu, claro) haja quem nos substitua condignamente. Estamos assegurados.

Leonor, mostra ao teu tio quem sabe! Boa descoberta.beijinho

opinião própria said...

Boa musica sim senhor.

R2D2 said...

Sim, parece-me claro que este blog tem uma sucessão assegurada.
Ufff... descansaremos em paz quando chegar a hora.

Anonymous said...

assim fazem-se descobertas, ainda bem que a sobrinha reclamou a indeferença dada ao mail que com tanta carinho enviou-te, quem sabe a sobrinha não venha a ser editora. boa escolha.

A said...

adorei os joy formidable e mostrei ao meu colega de apartamento galês, e ele mostrou-me estes gajos de volta: the automatic

ANÓNIMO said...

Nunca pensei que a minha sobrinha fosse tão influente! Estou tão orgulhoso :)

Longshot said...

Então mas ainda no outro dia a Leonor andava de fraldas ! Não faças mais textos destes... Fazes-me sentir velhote. Não reveles as tuas fontes, mas musica desta qualidade podes continuar a mandar vir.

ANÓNIMO said...

O tempo, meu caro Longshot, o tempo é traiçoeiro. Nas nossas costas, enquanto dormimos, durante mais um dia de trabalho, sacana do tempo não espera pelos nossos cabelos brancos...