Wednesday, May 20, 2009

Cartas do Anónimo

Hoje, em casa de um amigo, em conversa com uma senhora inglesa, 72 anos e muita história de vida, dei por mim a falar de experiências, culturas e revoluções. Entre cigarros e Gin Tónicos assomaram no discurso os combatentes do princípio de fim de século. Aquelas criaturas de cristas índias e panejamentos padronizados debaixo de cabedal picotado, acompanhados por artilharias robustas de bebidas alcoólicas e cães vadios. Esses sim foram para mim os últimos dos moicanos. Foram eles que construíram o reduto infindável da luta urbana.

O “clash” conceptual assente no desmazelo propositado. A atitude anarca de combate à miséria regulamentar e à apatia conservadora. O bastião que John Peel defendeu com unhas e dentes e projectou para o ocidente imaculado e virgem nos seus sacramentais programas de rádio. Corajosos são os guerreiros que vão à frente e abrem o caminho para a vitória. Difícil é a contenda dos que se lançam, ferozes, contra os inimigos invisíveis. Há alturas em que parecem que desistiram. Porém, quando menos esperamos…

O Anónimo confere. Punk´s Not Dead!!!

The Undertones, Teenage Kicks

2 comments:

Lek said...

A Good Heart these days, it's hard to find

Strayavat said...

oh anonimo nao vens as caldas hoje ver os plant?

isso e q era
(e no radio bar como na ultima vez)