Wednesday, April 8, 2009

Guest Box

O espaço que se segue é da inteira responsabilidade do Anónimo:

Hoje o Anónimo acordou em programa genealógico. Nas andanças de procura de paradeiro, de quem fez quem faz, do ovo e da galinha, dei de caras com uma redundância inevitável.

Fui então investigar junto das minhas fontes secretas, altamente fidedignas, e descobri que os Jesus & Mary Chain, a determinada altura, deixaram Glasgow e partiram à conquista de novas cruzadas. Inevitavelmente, cruzaram-se com os vizinhos irlandeses My Bloody Valentine, com quem mantiveram o que se pode chamar uma relação do tipo “toma lá dá cá”! Mais tarde, tiveram uma catrefada de filhotes (dos quais os Spacemen 3 são padrinhos) que agora começam a sair da casca e a honrar os seus progenitores. Como seria de esperar, herdaram um conceito estético exclusivo, porém decidiram construir à custa das suas próprias personalidades uma obra singular. Eis que, acabadinhos de nascer, surgem os Big Pink.


Vêm de Londres e têm o prazer de entrar para o filão da 4AD. De costas largas e confiança na matéria, no single de apresentação decidiram acrescentar ao já familiar arrastar das guitarras distorcidas e re-alimentadas condimentos electrónicos de estúdio caseiro. Encorajados por amigos e entusiastas, depois de uma série de concertos bem sucedidos e uma crítica favorável do conceituado NME, a mini-banda prepara-se agora para lançar o álbum de estreia. A data ainda não está confirmada mas a coisa promete ser breve…


O anónimo confere! A música é uma arte de genética.


The Big Pink, Velvet

4 comments:

R2D2 said...

E porque é que eu não consigo ouvir e ver o clip, hein? Hein?

Mariana said...

Não sei! Só sei que estou PELOS CABELOS com o blogger, que tem a mania de ter vontade própria e é chato como a p*****!

Lek said...

...potássa !? Sim, vende-se nas drogarias, serve por exemplo para desinfectar canis e cavalariças.

ANÓNIMO said...

Ah bom, agora já temos video... Very Nice! Very Tube!!